BlogBlogs.Com.Br

CATIVA-ME

Glitter Photos

ESCREVAM-ME!

PROFESSORAS VISITANTES
FICO HONRADA COM O SUCESSO DO LINGUAGEM.
E GRAÇAS A VOCÊS!
SERIA MUITO BOM RECEBER PALAVRINHAS...
QUEM SABE SUGESTÕES,DEPOIMENTOS,ETC.
EMAIL ABAIXO:

Colaboração e Direitos

Colaboração e Direitos Autorais
Olá amiga(o) ,
Fui professora dos projetos "Estímulo À Leitura",
"Tempo Integral" e a favor da leitura lúdica,
afinal, quer momento mais marcante que a fantasia da vida?
Portanto, será um prazer receber sua visita em mais um blog destinado a educação.
Nele pretendo postar comentários e apreciações de materiais didáticos de Língua Portuguesa, além de outros assuntos pertinentes, experiências em sala de aula, enfocando a interdisciplinaridade e tudo que for de bom para nossos alunos.
Se você leu, experimentou, constatou a praticidade de algum material e deseja compartilhar comigo,
esteja à vontade para entrar em contato.
Terei satisfação em divulgar juntamente com seu blog, ou se você não tiver um, este espaço estará disponível dentro de seu contexto.
Naturalmente, assim estaremos contribuindo com as(os) colegas que vêm em busca de sugestões práticas.
Estarei atenta quanto aos direitos autorais e se por ventura falhar em algo, por favor me avise para que eu repare os devidos créditos.
Caso queira levar alguma publicação para seu blog, não se
esqueça de citar o "Linguagem" como fonte.
Você, blogueira sabe tanto quanto eu, que é uma satisfação ver o "nosso cantinho" sendo útil e nada mais marcante que
receber um elogio...
Venha conferir,
seja bem-vinda(o)
e que Deus nos abençoe.
Krika.
30/06/2009

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil

LINGUAGEM FOI SELECIONADO EM JANEIRO/2011.
OBRIGADA!

Daisypath Anniversary tickers

Daisypath Anniversary tickers

Linguagem social...

Glitter Photos

Comemoração

Glitter Photos
JUNHO 2016
7 ANOS DE LITERATURA INFANTIL

sexta-feira, setembro 04, 2015

Duas histórias muito engraçadas>Estímulos literários>O presente de Ossanha>04/09/2015




Era uma vez um roceiro que tinha um rádio.
 Que foi presente de seu pai. Era para o roceiro ouvir os jogos do Brasil na Copa do Mundo.
 No primeiro jogo o Brasil empatou. 
Continua
AQUI
Atividades
AQUI
O Presente de Ossanha - 2ª Ed.

Um presente pode mudar a nossa vida. 
Mas será que um presente pode também mudar o que somos, o nosso jeito de ser, os nossos sentimentos em relação aos outros ou, principalmente, em relação a nós mesmos?
O presente de Ossanha
O moleque fora comprado  bem novinho no mercado. Seu trabalho ia ser brincar com o filho do dono, brincar de todo jeito: jogar dama, soltar pipa, rodar arco que era uma brincadeira muito apreciada naquele tempo e de cavalinho – Ricardo montava e o moleque era montado. Saíam os dois pelo terreiro:
-    Upa, upa cavalinho, gritava Ricardo.
O dono do engenho olhava aquilo e esfregava as mãos:
-    Esse moleque foi a melhor compra que já  fiz, mulher. Olha nosso filho como está feliz!
  Vai que num domingo de manhã, estando de folga, o moleque entrou no mato para pegar passarinho. Ele pegava um pedaço de pau e passava visgo para o coitado pousar e ficar preso. Naquele domingo porém, o sol já estava no alto e nada...
-    Vou lhe ajudar, disse uma voz rouca.
Tinham explicado ao moleque que se ouvisse uma voz rouca longe de casa, tomasse cuidado. Podia ser a onça Gomes ou Quibungo, ou Ipupiara ou o João do Mato.Essas criaturas horrendas tinham lá suas razões para não gostarem de gente.
-    Quem é você? – perguntou o moleque. Mostre sua cara.
Quem apareceu foi Ossanha. Usava um cocar e um saiote de penas, mais não era índio. Sua pele era negra, quase azul. Não tinha uma perna e não tinha um olho, perdidos numa briga com Xangô.
No começo de tudo, o criador que se chama Olorum, tinha dado a cada filho uma parte do mundo. Para Ossanha deu a floresta:
-    Você cuida das plantas. Umas servem para comer, outras para fazer remédio e outras para enfeitar a casa. Quando alguém precisar, atenda.
O que fez Ossanha? Guardou as plantas só para si.
-    Está em falta, mentia quando alguém procurava.
Seu irmão Xangô quando soube, chamou Iansã que cuidava dos ventos:
-    Onde já se viu? Dê um castigo para esse egoísmo.
Iansã se aproximou como quem não quer nada, Ossanha se distraiu e ela abanou com a saia o horto particular do orixá egoísta. Foi a maior ventania! Quando acabou, as plantas tinham se espalhado pelo mundo. É por isso que Ossanha está em todo lugar que tem mato, recolhendo as plantas que Iansã espalhou.
O moleque que conhecia a história não teve medo:
-    Como é que o senhor/senhora vai me ajudar?
Senhor/senhora porque Ossanha é as duas coisas.
-    Tome esse visgo, é da nossa terra. Com ele você vai pegar o pássaro Cora , já viu um?
-    Não.
E foi o que aconteceu. O pássaro Cora era um espanto! Vinha gente de longe apreciar  o seu canto – criadores de pássaros, viajantes, naturalistas, gente de outros países, do governo, da igreja...
O pássaro do moleque aprendia o que se ensinava. Bastava assobiar uma vez perto da gaiola e ele imitava. Começaram a botar preço na maravilha. O moleque recusava. Se aceitasse, teria dinheiro para jogar na cara de seu dono e dizer:
-    Olha aqui, compro a minha liberdade e pode ficar com o troco.
Mas o moleque dizia não. Não vendo, nem troco por dinheiro do mundo. O senhor partiu para a ameaça:
-    Se não me vender esse passarinho, te arranco a pele.
O moleque sorria com o canto dos lábios.
-    Se não me vender essa porcaria, te aplico os anjinhos.
Anjinhos eram uns anéizinhos de ferro para apertar os dedos e doía como o diabo!
-    Se é uma porcaria, por que o nhô quer comprar? Era só o que ele dizia.
Quando o menino estava de castigo, o Cora não cantava.
Até que um dia, o senhor perdeu a paciência. Resolveu vender o moleque para outro senhor.
-    Vai ser bem longe daqui que não quero ver a tua cara na minha frente  e nunca mais ouvir a voz desse passarinho.
Ricardo, o filho do dono, ficou triste, ficou doente e pediu:
-    Não vende, pai. Há tempos que o escravo sou eu. Eu é que dependo dele pra tudo,  não sei mais brincar sozinho.
O pai não escutou, vendeu o moleque. O comprador veio buscá-lo a meia-noite. Ricardo estava tão triste que não teve coragem de se despedir do moleque.
-    Ele vai alegre – pensou – porque tem o Cora. Eu fico triste porque não tenho nada.
No outro dia de manhã, quando se levantou e abriu a janela, o menino Ricardo teve uma surpresa: do lado de fora tinha uma gaiola pendurada.
Assim que viu o menino, o Cora começou a cantar.
O presente de Ossanha
AQUI


Influência da cultura africana no Brasil
Portal do professor
AQUI

Sugestão
Faça sua adaptação
Objetivo(s) 
-Desenvolver o hábito da leitura e escrita;
-Desenvolver o senso crítico-reflexivo;
- Perceber a diferença entre mito e lenda;
- Despertar o olhar para a realidade fazendo analogias ao texto;
- Sensibilizar a curiosidade sobre a própria cultura;
- Desenvolver a criatividade;

Conteúdo(s) 
Leitura e produção textual;
Lenda x mito;
Desigualdade social;
Material necessário 
- Livro: O Presente de Ossanha;
- Bexigas, papel oficio, caneta lápis;
- Dicionário da Língua Portuguesa;
- Cartolina, papel metro, piloto, lápis de cor, fantoches; roupas, decorações,
- Outros que necessitarem;
Desenvolvimento 
1ª etapa 
- Apresentação do tema da aula, instigando os conhecimentos prévio;
- Contar a história “O presente de Ossanha” (caracterizada de acordo com as personagens);
- Conversa sobre a história;
- Dinâmica para formação de grupos: entregar uma bexiga e um nome dos personagens da história a cada aluno. - - Solicitar que encham e coloque o nome dentro da bexiga. Exercitar-se dentro da própria sala, trocando entre eles até que alguém estoure, depois todos estouram e deverão procurar os nomes dos personagens, formando grupos.
- Entregar o Livro O presente de Ossanha e um dicionário a cada grupo;
- Solicitar que leiam o livro procurando identificar o papel da personagem a qual é o nome do grupo e palavras desconhecidas no dicionário;
- Após, cada grupo deverá socializar as ideias através de paródias, teatro de fantoches, cordel, poesia, dramatização etc. enfatizando a historia e o comportamento do personagem;
- Debate coletivo: exposição das ideias e analogias enfatizando a escravidão, a desigualdade social, a cultura afro, etc... Observando a opinião de cada um.
Avaliação 
- Será de cunho formativo.
- Sendo avaliada de forma qualitativa e quantitativa
- Qualitativa: participação, análise crítica, desempenho, uso correto da Língua Portuguesa na expressão oral e escrita,demonstrar respeito e parceria às atividades e opiniões alheias;
- Quantitativa:Aplicando – se um valor de 2,0 pontos às produções feitas;
Fonte
Muita atividade para educação infantil
sobre este tema
AQUI





Link para essa postagem


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário e retornarei assim que for possível.
Obrigada pela visita e volte mais vezes!
Linguagem não se responsabilliza por ANÔNIMOS que aqui deixam suas mensagens com links duvidosos. Verifiquem a procedência do comentário!
Nosso idioma oficial é a LINGUA PORTUGUESA, atenção aos truques de virus.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mais sugestões...

2leep.com
 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios