BlogBlogs.Com.Br

CATIVA-ME

Glitter Photos

ESCREVAM-ME!

PROFESSORAS VISITANTES
FICO HONRADA COM O SUCESSO DO LINGUAGEM.
E GRAÇAS A VOCÊS!
SERIA MUITO BOM RECEBER PALAVRINHAS...
QUEM SABE SUGESTÕES,DEPOIMENTOS,ETC.
EMAIL ABAIXO:

Colaboração e Direitos

Colaboração e Direitos Autorais
Olá amiga(o) ,
Fui professora dos projetos "Estímulo À Leitura",
"Tempo Integral" e a favor da leitura lúdica,
afinal, quer momento mais marcante que a fantasia da vida?
Portanto, será um prazer receber sua visita em mais um blog destinado a educação.
Nele pretendo postar comentários e apreciações de materiais didáticos de Língua Portuguesa, além de outros assuntos pertinentes, experiências em sala de aula, enfocando a interdisciplinaridade e tudo que for de bom para nossos alunos.
Se você leu, experimentou, constatou a praticidade de algum material e deseja compartilhar comigo,
esteja à vontade para entrar em contato.
Terei satisfação em divulgar juntamente com seu blog, ou se você não tiver um, este espaço estará disponível dentro de seu contexto.
Naturalmente, assim estaremos contribuindo com as(os) colegas que vêm em busca de sugestões práticas.
Estarei atenta quanto aos direitos autorais e se por ventura falhar em algo, por favor me avise para que eu repare os devidos créditos.
Caso queira levar alguma publicação para seu blog, não se
esqueça de citar o "Linguagem" como fonte.
Você, blogueira sabe tanto quanto eu, que é uma satisfação ver o "nosso cantinho" sendo útil e nada mais marcante que
receber um elogio...
Venha conferir,
seja bem-vinda(o)
e que Deus nos abençoe.
Krika.
30/06/2009

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil

LINGUAGEM FOI SELECIONADO EM JANEIRO/2011.
OBRIGADA!

Daisypath Anniversary tickers

Daisypath Anniversary tickers

Linguagem social...

Glitter Photos

Comemoração

Glitter Photos
JUNHO 2016
7 ANOS DE LITERATURA INFANTIL

sexta-feira, outubro 26, 2012

A casinha do tatu>Estímulos literários>Tipos de moradia> 26/10/12





Livro aqui:




A casinha do tatu


Ao ver que o tatu estava construindo uma casinha muito simples ao lado de seu palacete, a raposa disse com jeito arrogante:
-- Não quero casebre de pobre perto de meu palacete, que é digno de um rei, senhor tatu.
Vá dando o fora daí.
-- Sinto muito, dona Raposa, mas eu comprei este terreno. E foi a senhora mesma que me vendeu, sabendo que eu era pobre.
Paguei à custa de muito sacrifício. Trabalhei, trabalhei, a senhora sabe disso.
-- Não sei e não quero saber. Eu o proíbo de prosseguir a construção.
-- Ora dona Raposa, deixe de ser maldosa. Esta é minha propriedade. E é aqui que vou morar.
A senhora não tem como me proibir.
-- Ah, é? Pois então vamos ver. Vou falar com o rei Leão. Ele saberá o que fazer com o seu casebre, senhor tatu -- disse a raposa, bufando, e bateu a janela ao fechá-la.
O tatu, muito triste, continuou trabalhando. E a raposa, de nariz empinado, pôs-se a caminho da casa do leão, que ficava bem no meio da floresta.
O leão ouviu a queixa da raposa, ajeitou a coroa na cabeça, e disse calmamente:
-- Hum... então a senhora Raposa está morando num palacete digno de um rei?
Bem, bem... gostaria de conhecer seu palacete, senhora Raposa. E o leão foi até lá, visitou todos os cômodos, e por fim disse:
-- A senhora Raposa tem toda razão. Este palacete é de fato digno de um rei.
E o rei sou eu. Assim sendo, é aqui que vou morar.
A raposa desceu o focinho, enfiou o rabo entre as pernas e saiu.
Sabe o que aconteceu com a raposa?
Sem ter onde dormir naquela noite chuvosa, foi bater à porta do casebre do tatu!
-- Tem aí um cantinho para mim, senhor Tatu? -- indagou ela toda envergonhada.
 -- É só até amanhã.
-- Como não, dona Raposa. Em casa de pobre sempre tem lugar para mais um. Entre.
Passado algum tempo, o tatu estava passeando pela floresta, quando então parou diante de uma pequena casa, muito igual à sua. Sabe quem apareceu à porta? A raposa!
-- Bom dia, senhor Tatu! Vamos entrar? Meu casebre está sempre aberto aos amigos -- disse ela.
O tatu sorriu. Hum... dona Raposa está mudada! -- pensou ele.
SALLUT, Elza. A casinha do tatu.2.ed. São Paulo: Moderna, 2002.
Importância da moradia.


 ■Entender que a moradia relaciona-se com o ato de residir em algum lugar; como abrigo, como segurança;
■Compreender que a construção da moradia é fruto de resolução do problema da proteção e abrigo.
Duração das atividades
3 aulas com diferentes momentos de 40 minutos cada.
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno
Conceito de Moradia
Estratégias e recursos da aula
1ª Atividade: Ler histórias e discutir sobre a moradia como abrigo e segurança.
1º Momento:
Inicie a aula propiciando aos alunos a oportunidade de fazer uma leitura em grupo.
Dividida a turma em grupos, metade ler a história: “O truque de Cúri” (Claire Ubac, 2002) e a outra metade ler “A casinha do tatu” de (Elza Sallut, 1992).




Sinopse do livro "O truque de Cúri" - As diversas etapas da vida de Cúri, desde o nascimento até a velhice, são descritas por meio das diferentes lugares que ele habitou.
A primeira casa de Cúri era macia e quentinha: a barriga da mãe.
Quando saiu de lá, viveu em uma cabana com a família, mas uma tempestade levou as paredes da casa. Então, foi para um sítio com os pais.
Quando cresceu, Cúri decidiu ganhar o mundo e passou muito tempo viajando em um barco, mas suas aventuras não pararam por aí.
A obra apresenta muitas informações sobre tipos de moradias.
2º momento:
Cada grupo elege um representante para contar a história lida para o restante da turma.
Em seguida, o professor solicita que os alunos digam qual a relação entre as histórias lidas e a moradia humana.
Atividade 2 – Fazer leituras de fotos de diferentes moradias.
1º Momento:
Exponha fotos de algumas moradias planejadas para proteger as pessoas do clima ou de outros fenômenos da natureza.
 Mostre as fotos e faça algumas perguntas norteadoras, que serão respondidas a partir de leituras e discussão no pequeno grupo e na turma.
- Fotos de países que contornam o mar mediterrâneo: Todas as casas são brancas, como vocês explicam isso?






Texto sobre a moradia grega:
No Pólo Norte, as casas são chamadas de iglus, com uma pequena porta na entrada para evitar a saída do ar quente.
Feita por grandes blocos de gelo e dispõem uns sobre os outros.
Sua forma é arredondada, como vocês explicam isso?


Na Tunísia: as casas são escavadas no solo. Como vocês explicam isso?




 - Os irlandeses constroem suas casas rente ao chão, deixando metade enterrada.
Como vocês explicam isso?
- No Japão por causas dos tremores, as casas são fabricadas com madeiras leve e paredes de papel. Como vocês explicam isso?




 No sudeste asiático, as casas são feitas sobre pilotis, para que a enchente não alcance o piso. Como vocês explicam isso?




 Os pigmeus da África protegem-se camuflando suas casas com ramagens.
Como vocês explicam isso?




 No livro "O truque de Cúri: as casas do mundo" (Claire Ubac, 2002) fala desses tipos de moradia colocados acima.
Atividade 3 - Discutir o problema da moradia.
1º momento:
Solicite que os alunos procurem alguns textos que tratem do direito de moradia, e façam uma leitura e uma discussão sobre o que existe na lei e na realidade brasileira.
Indicação de textos:
Um direito humano fundamental desde 1948
Direito à moradia
2º momento:
Oportunize aos alunos a fazer uma análise sobre casos reais de moradia, onde as várias pessoas moram em lugares diferenciados, dependendo da situação de vida das famílias.
 E faça uma cantoria com a musica de Gilberto Gil "Nos barracos da cidade".
 3º momento:
Faça uma síntese, discutindo com os alunos o problema da moradia no Brasil e as alternativas encontradas pelo governo para solucionar tal situação.
Leia a reportagem abaixo e organize esse momento.
Recursos Complementares
Leitura para o professor
Avaliação
Avaliar se os alunos conseguiram:
- Compreender que a moradia relaciona-se com o ato de residir em algum lugar; como abrigo, como segurança;
- Compreender que a construção da moradia é fruto de resolução do problema da proteção e abrigo.


Como construir conhecimentos sobre os
diferentes tipos de moradia e sua importância?

Três porquinhos + A casinha do tatu

A importância da moradia para os animais!

UCA: como é a nossa casa?
A casa como abrigo

Tipos de moradias ( Informática)
Onde você mora?




Desenvolva a capacidade dos seus alunos
perceberem os diversos tipos de moradias


Objetivos:
★ Conhecer vários tipos de moradias.
★ Explorar diversos grupos humanos, sucessão do tempo e as modificações ocorridas.
★ Conhecer as condições climáticas de cada região e suas construções..
★ Identificar as características e estruturas dos tipos de moradias
★ Reconhecer o habitat dos animais.
★ Compreender a importância da moradia.
★ Reconhecer as formas geométricas.
Faixa etária: 5 anos
Duração: 1 Bimestre
Iglu, tenda, pau a pique, palafita e colmeia, o que tudo isso tem em comum?
Cada um, embora, muito diferentes, é uma moradia.
Um é construído de gelo, outro de tecidos, outro de bambu e barro e assim por diante, mas em todos eles tem alguém morando.
Fazer com que as crianças percebam essa variedade de moradias é um tema importante de ser trabalhado.
Com ele é possível desenvolver diversos conceitos, como o uso de materiais de acordo com a região onde mora, a diferença entre os seres humanos, de que os animais também têm seu lugar e que muitos deles, constroem suas próprias casas.
A professora do Colégio Nossa Senhora de Fátima, Nadja da Silva Menezes Pereira, desenvolveu o projeto Moradia, com o tema:
 "O jeito de morar de cada um.”
Segundo a professora, durante o desenvolvimento da atividade, as crianças têm a oportunidade de participar ativamente do processo, ampliando seus conhecimentos sobre diferentes culturas, grupos sociais e relação homem e clima.
“E para que a criança possa visualizar de forma concreta todo o conteúdo trabalhado, ao final dos trabalhos acontece uma exposição com maquetes”, explica.
Para reproduzir a maquete foram usados diversos materiais, além de ter a mão de obra em cada uma das moradias.
 Segundo Nadja, o entusiasmo todos os alunos foi enorme – e eles levavam a empolgação da rotina na escola para casa também, envolvendo os próprios pais.
“O camelo de brinquedo, que usamos para enfeitar a maquete que representa a tenda, foi uma mãe que nos enviou”, conta a professora.
Etapas:
1. Roda de conversa.
2. Tarefa de casa: recortes sobre tipos de moradias.
3. Apostila.
4. Leitura de livros paradidáticos relacionados.
5. Assistir ao filme Up Altas Aventuras e Os Três Porquinhos.
6. Pesquisa no laboratório de informática.
7. Roda de conversa no Laboratório de Ciências (os alunos puderam observar uma casinha de João de Barro).
8. Atividades de escrita, desenho e pintura.
9. Construção das maquetes sobre os vários tipos de moradias dos homens e animais.
Iglu:

Materiais:
- Potinho no formato circular
- Argila
- Tinta guache branca
- Palito de sorvete
- Pedrinhas brancas
Como fazer:
1. Molde a argila no formato do iglu na parte externa do potinho.
E faça a entrada com argila também.
2. Com o palito de sorvete faça quadradinhos para que pareçam os blocos de gelo.
3. Pinte o iglu e coloque-o numa base com as pedrinhas brancas ao lado
Tenda
Oca
Materiais:

- Palitos de sorvete
- Pedaço de tecido
- Areia
- Pedaço de papelão
Como fazer:
1. Corte o papelão em um quadrado para ser a base da tenda.
2. Sobre o quadrado, faça a estrutura da tenda com os palitos de sorvete unidos um no outro.
3. Por cima, cole o tecido.
4. Use a areia para enfeitar a base da maquete.
Materiais:
- Lã marrom
- Tapete de palha pequeno
Como fazer:
1. Pegue o tapete de palha e dobre/enrole como um cone.
Verifique se o tamanho dele está na altura desejada para a oca. Se estiver maior, corte.
2. Corte a lã marrom em pedacinhos e cole numa base de papelão para fazer o telhado da oca.
3. Por último, enfeite a base da maquete com a própria lã marrom ou de outra forma que desejar.
Dica esperta!
Para fazer as bases das maquetes utilize formas de papelão.
Caverna
Materiais:
- Argila
- Pedras
- Tinta guache cinza ou marrom
Como fazer:
1. Com a argila, faça a caverna.
2. Depois se seca, pinte com a tinta cinza ou marrom.
3. Use pedrinhas para enfeitar a base da maquete.
Casa de alvenaria
Materiais:
- Casinha de madeira
- Papel pedra
- Palito de sorvete
- Tinta guache
Como fazer:
1. Encape a casinha com papel pedra, assim como a base em que ela ficará.
2. As cercas que ficam em volta da casa são feitas de palitos de sorvete pintados com tinta.
3. A porta da casinha é feita com palitinhos de sorvete.
Palafita
Materiais:
- Casinha de madeira
- Base de madeira
- Papel celofane azul
- Gel
Como fazer:
1. Compre a casinha de madeira pronta, assim como peça para um marceneiro fazer a base em que ela vai ficar.
2. Peça para que as crianças decorem a casinha.
3. Com papel celofane e gel, represente na base da maquete a água sobre a qual ficará a casa.
Teia de aranha
Materiais:
- E.V.A. preto
- Barbante
- Aranhas de plástico
Como fazer:
1. Corte um pedaço retangular de E.V.A. preto e faça com barbante a teia da aranha.
2. Por último, cole as aranhas de plástico.
Dica esperta!
É possível fazer a casinha toda de palitinhos de sorvete também, assim como as palafitas.
Dica de música!
Você pode trabalhar com a música “A Casa” do compositor e cantor Toquinho.
Dica esperta!
Desenvolvendo essa atividade o professor pode trabalhar diversas disciplinas, como Leitura Oral e Escrita, Matemática, Natureza e Sociedade, Formação Pessoal e Social, Artes e Informática.
Colmeia
Materiais:

- Tapete emborrachado de banheiro preto
- Tinta guache amarelo
Como fazer:
1. Pinte de amarelo alguns círculos do tapete de banheiro.
2. Por último, faça de E.V.A. ou com outros materiais que achar melhor, uma ou mais abelhinhas para colocar na colmeia.
Casa de João da Barro
Materiais:

- Argila
- Pedaço de madeira
Como fazer:
1. Molde a argila até ficar no formato de uma casa de João de Barro.
2. Depois, coloque-a sobre um pedaço de madeira redondo, representando o galho de uma árvore.
Casa
dos sonhos
Materiais:

- Chocolate granulado verde e marrom
- Caixas de presentes no formato de casinhas
- Balas
- Enfeite de natal imitando presentes
Como fazer:
1. Pegue a caixa de presentes e, para formar o telhado, cole as balas.
2. Na base na maquete, jogue o granulado marrom no caminho da entrada da casa até a porta da casa. No restante, use o granulado verde para imitar a grama.
3. Faça a cerca com os enfeites de presentes
Dica esperta!
O resultado da casa dos sonhos foi uma construção das ideias das próprias crianças sobre o local onde elas gostariam de morar.
Então, faça a sua de acordo com os desejos de seus alunos.

 





Link para essa postagem


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário e retornarei assim que for possível.
Obrigada pela visita e volte mais vezes!
Linguagem não se responsabilliza por ANÔNIMOS que aqui deixam suas mensagens com links duvidosos. Verifiquem a procedência do comentário!
Nosso idioma oficial é a LINGUA PORTUGUESA, atenção aos truques de virus.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mais sugestões...

2leep.com
 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios