BlogBlogs.Com.Br

CATIVA-ME

Glitter Photos

ESCREVAM-ME!

PROFESSORAS VISITANTES
FICO HONRADA COM O SUCESSO DO LINGUAGEM.
E GRAÇAS A VOCÊS!
SERIA MUITO BOM RECEBER PALAVRINHAS...
QUEM SABE SUGESTÕES,DEPOIMENTOS,ETC.
EMAIL ABAIXO:

Colaboração e Direitos

Colaboração e Direitos Autorais
Olá amiga(o) ,
Fui professora dos projetos "Estímulo À Leitura",
"Tempo Integral" e a favor da leitura lúdica,
afinal, quer momento mais marcante que a fantasia da vida?
Portanto, será um prazer receber sua visita em mais um blog destinado a educação.
Nele pretendo postar comentários e apreciações de materiais didáticos de Língua Portuguesa, além de outros assuntos pertinentes, experiências em sala de aula, enfocando a interdisciplinaridade e tudo que for de bom para nossos alunos.
Se você leu, experimentou, constatou a praticidade de algum material e deseja compartilhar comigo,
esteja à vontade para entrar em contato.
Terei satisfação em divulgar juntamente com seu blog, ou se você não tiver um, este espaço estará disponível dentro de seu contexto.
Naturalmente, assim estaremos contribuindo com as(os) colegas que vêm em busca de sugestões práticas.
Estarei atenta quanto aos direitos autorais e se por ventura falhar em algo, por favor me avise para que eu repare os devidos créditos.
Caso queira levar alguma publicação para seu blog, não se
esqueça de citar o "Linguagem" como fonte.
Você, blogueira sabe tanto quanto eu, que é uma satisfação ver o "nosso cantinho" sendo útil e nada mais marcante que
receber um elogio...
Venha conferir,
seja bem-vinda(o)
e que Deus nos abençoe.
Krika.
30/06/2009

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil

LINGUAGEM FOI SELECIONADO EM JANEIRO/2011.
OBRIGADA!

Daisypath Anniversary tickers

Daisypath Anniversary tickers

Linguagem social...

Glitter Photos

Comemoração

Glitter Photos
JUNHO 2016
7 ANOS DE LITERATURA INFANTIL

quarta-feira, junho 13, 2012

A águia dos ovos de ouro> Mistério>Universo>Mitos> 13/06/12





A explicação do surgimento do universo
 na mitologia greco-romana.

Autor: Ana Maria Cunha Aguiar Maia
O que o aluno poderá aprender com esta aula
■Compreender o que é mitologia
■Ouvir, pesquisar e contar mitos
■Conhecer os mitos (grego e romano) que explicam o surgimento do universo
Duração das atividades
Quatro momentos de aproximadamente 50 minutos
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno
Esta aula fará mais sentido para as crianças se elas estiverem estudando o Universo.
Estratégias e recursos da aula

1º Momento:
O professor deve começar a aula perguntando as crianças se elas sabem o que significa mitologia. Ouvir suas versões e perguntar se conhecem algum mito. O professor deve pesquisar e levar para sala alguns mitos para, mesmo as crianças contando os mitos que conhecem, o professor ler outros para elas.
Alguns mitos:
Mitos do Minotauro, Medusa, Pandora, Poseidon e muitos outros. Disponível em:


2º Momento:
O professor deve propor a pesquisa de mitos na internet e que cada criança escolha um para apresentar ao grande grupo. Numa roda de discussão, as crianças lêem o mito que escolheu. Ao final, o grupo terá acesso a um grande número de mitos, já que cada criança apresentará o seu. http://vanessatuleski.com.br/v2/aprenda-sobre-astrologia/mitologia-dez-planetas/o-mito-de-poseidon-ou-netuno/


http://www.olhosdebastet.com.br/textos/Planetas%20e%20Mitos.htm

3º Momento:
Num outro momento o professor deve levar para sala, mitos gregos e romanos que expliquem o surgimento do universo. Ao terminar, o professor deve dividir o grupo em duas equipes, uma delas vai representar o mito grego e o outro, o romano. Cada equipe escolherá a forma como quer apresentar, podendo ser por meio de dramatização, representação plástica, uma paródia etc. Depois o grupo expõe todo o material produzido.



4º Momento:
O professor deve sugerir ao grupo, a montagem e apresentação de uma peça teatral em que possam dialogar as duas versões mitológicas da origem do universo (grega e romona). O grupo construirá o texto, definirá o papel dos atores, o figurino e todos os elementos necessários à apresentação. O professor deve propor que o grupo faça uma primeira apresentação apenas para a turma da sala de aula. Terminada a presentação, o grupo avalia as possíveis falhas, decide os ajustes que precisam ser feitos etc. Depois organiza uma apresentação para as outras turmas e os pais.
Recursos Complementares
Indicação de leitura para o professor sobre jogos dramáticos e improvisação teatral para crianças.


Avaliação
O professor deve avaliar se as crianças conseguem compreender o que significa mitologia, se conseguem narrar e compartilhar mitos, se demonstraram interesse pelos mitos (grego e romano) que explicam o surgimento do universo, bem como o desempenho durante a produção e apresentação da peça de teatro.


A criação do Universo, sob diferentes pontos de vista


Nem só de mito vive o homem


O que o aluno poderá aprender com esta aula
■Compreender outras formas de explicação do surgimento do universo
■Apresentar narrativas mitológicas que explicam o surgimento do nosso universo.

Duração das atividades
Quatro momentos de aproximadamente 50 minutos cada.

Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno
Os alunos deverão ter alguns conhecimentos em relação a forma de organização do sistema solar.

Estratégias e recursos da aula
1º Momento:
O professor deve começar o estudo sobre o universo fazendo um diagnóstico sobre os conhecimentos que as crianças já possuem sobre este tema. É importante ouvir as crianças e registrar suas ideias. Em seguida o professor pode solicitar que as crianças representem com desenho e/ou escrita a forma como concebem o universo. Depois, juntos, podem montar um painel com as produções das crianças para ser exposto na sala.

2º Momento:
O professor deve fazer uma investigação para saber quais as formas de explicação/versões as crianças conhecem em relação ao surgimento do universo (como tudo começou). Certamente as crianças responderão com ideias baseadas na teoria do big bang ou na do criacionismo- versões mais disseminadas na nossa cultura. Vale salientar que nenhuma dessas hipóteses deve ser descartada pelo professor. Este deve ter uma conduta de escuta respeitosa de todas as crianças, inclusive pedindo que elas registrem-nas em forma de texto narrativo e desenho. Depois o grupo monta um painel na sala que poderá ter como título: “E tudo começou assim...”
Teorias que explicam o surgimento do universo: Disponíveis em:




3º Momento:
Neste momento o professor deve apresentar para o grupo outra forma de explicação do surgimento do universo, pouco conhecida e disseminada entre os povos: a explicação através da mitologia (narrativa mitológica). Para isto, o professor deve levar para sala textos narrativos de mitos que explicam o surgimento do universo, ler para as crianças e depois propor uma roda de discussão. Esta é uma ótima oportunidade para ouvir as crianças e perceber até que ponto elas se envolvem e acreditam em narrativas míticas. Em seguida, o professor deve solicitar que elas registrem esta nova versão do surgimento do universo em forma de desenho e escrita e a acrescente ao mural confeccionado no segundo momento desta aula.



4º Momento:
Agora que o grupo já conhece várias versões em relação à existência do universo, o professor deve propor um júri simulado. As crianças devem se dividir de acordo com suas crenças em relação à forma como surgiu o universo e, em casa, preparar seus argumentos. No dia seguinte, o professor organiza a sessão do júri, oportunizando a cada grupo de crianças o mesmo tempo de defesa de seus argumentos. Quando todos se apresentarem, o professor, como mediador, deve abrir espaço para réplicas e tréplicas, se for o caso.
Atividades como esta, se bem encaminhadas e mediadas pelo professor, desenvolvem o poder de argumentação das crianças, oportunizam a elas expressarem seus conhecimentos e crenças, e instaura um clima democrático no grupo, em que, em alguns momentos, mesmo estudando um tema em comum, as crianças podem vê-lo de diferentes maneiras, sem desconsiderar ou discriminar nenhuma delas.
A grande explosão. Disponível em:

Criacionismo: Deus criou a terra:
Disponível em:

Evolucionismo. Disponível em:


Versão mitológica. Disponível em:


Recursos Complementares
Para saber mais:


Avaliação
Com esta aula o professor poderá avaliar se as crianças conseguiram expressar outras formas de explicação para o surgimento do universo, se narraram mitos que expliquem o surgimento do mesmo, bem como suas capacidades de argumentação em relação às várias versões que tentam explicar o surgimento do universo, na atividade do júri simulado.


PERSÉFONE, A PRIMAVERA E O VERÃO.
(história da mitologia grega)
Diziam os antigos gregos que, no inicio dos tempos, não existiam as estações do ano. Na Terra só havia a primavera, com suas flores, beleza e suavidade. Nessa época andava pelo mundo uma jovem belíssima chamada Perséfone. Era filha de Demeter, a deusa do casamento e das colheitas. Um dia, Perséfone apanhava flores e cantava feliz quando foi vista pelo deus do mundo subterrâneo, o terrível Hades. Ele se apaixonou perdidamente pela jovem e a raptou, levando-a para seu mundo de escuridão.
Deméter, a mãe, ficou desesperada. Não se conformava com a perda da única filha. Como ela era deusa das colheitas, sua tristeza e saudade fizeram os frutos das arvores secar e as flores murchar. Famintos, os homens pediram a Zeus, o deus de todo o universo, que resolvesse aquela situação.
Zeus chamou seu filho Hermes, o mensageiro dos deuses, e lhe fez um pedido:
– Hermes! Quero que me ajude. Deméter exige que Perséfone retorne. Diz que, se ela não voltar, todas as árvores do mundo morrerão. Mas Hades já se casou com ela. O que podemos fazer?
Hermes, o mais esperto dos deuses, desceu até o mundo subterrâneo de Hades, a terra secreta da noite e dos mistérios. Lá encontrou Perséfone ao lado do marido.
– Meu pai ordena que Perséfone volte para sua mãe, Hades. Você agiu incorretamente.
– Por que? – perguntou o deus da noite.– Eu estava apaixonado, não conseguia viver sem Perséfone e, com o tempo, ela também aprendeu a me amar! Somos felizes agora.
– Não se pode raptar uma jovem dessa forma. Deméter sofre pela falta da filha e você terá que me obedecer.
– E impossível devolvê-la a Terra – disse Hades. – Como você sabe, os que entram no mundo das trevas não podem comer nada aqui. Ora, Perséfone já se alimentou conosco. Agora pertence ao meu mundo. Será minha eterna amada.
– Hades – insistiu Hermes –, se ela não regressar, desaparecerão as árvores e os homens morrerão. Isso não pode acontecer. Portanto, faço-lhe uma proposta. Perséfone ficará na Terra ao lado de sua mãe durante oito meses por ano. Os quatro meses restantes, ela passará ao seu lado, no mundo da noite.
Hades concordou. E foi assim que surgiram as estações. Quando Perséfone está na Terra, temos a primavera e o verão. Durante o outono, Perséfone se prepara para descer ao Hades, e por isso o clima se torna frio e as árvores derrubam folhas de tristeza. Durante a ausência de Perséfone, ficamos no inverno. Não há sol, flores nem frutos. Mas, quando ela retorna, vem a primavera, e vemos a alegria de Deméter espalhar-se por toda a natureza, enchendo nosso coração de esperança e nossos olhos de beleza.
Heloisa Prieto. Lá vem história outra vez. São Paulo, Companhia das Letrinhas, 1997, p. 22-3.)
Mito é uma narrativa de tradição oral que tem uma preocupação explicativa, atendendo a uma necessidade que temos de dar um sentido para as coisas, para os fenômenos que nos cercam. Ele nos revela a identidade de um povo. Todos os povos possuem seus mitos, as suas explicações para os diferentes fenômenos e para o surgimento do Universo. O mito revela a relação do homem com o mundo por meio da narração com a presença de seres fantásticos ou deuses.
Os gregos eram povos politeístas, ou seja, acreditavam em muitos deuses. Eles julgavam que seus deuses eram os senhores de Céu e da Terra e que habitavam o Olimpo. Por outro lado, esses deuses tinham forma humana, sentimentos, virtudes, mas também carregavam fraquezas.

A águia dos ovos de ouro

Mitos e lendas/Claude Ragachi
Alegria do saber 4ªs. 
Editora Scipione






Big -Bang
Surgimento do universo


Mania de explicação
Adriana Falcão



Poema
As quatro gares
Oswald de Andrade





Link para essa postagem


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário e retornarei assim que for possível.
Obrigada pela visita e volte mais vezes!
Linguagem não se responsabilliza por ANÔNIMOS que aqui deixam suas mensagens com links duvidosos. Verifiquem a procedência do comentário!
Nosso idioma oficial é a LINGUA PORTUGUESA, atenção aos truques de virus.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mais sugestões...

2leep.com
 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios