BlogBlogs.Com.Br

CATIVA-ME

Glitter Photos

ESCREVAM-ME!

PROFESSORAS VISITANTES
FICO HONRADA COM O SUCESSO DO LINGUAGEM.
E GRAÇAS A VOCÊS!
SERIA MUITO BOM RECEBER PALAVRINHAS...
QUEM SABE SUGESTÕES,DEPOIMENTOS,ETC.
EMAIL ABAIXO:

Colaboração e Direitos

Colaboração e Direitos Autorais
Olá amiga(o) ,
Fui professora dos projetos "Estímulo À Leitura",
"Tempo Integral" e a favor da leitura lúdica,
afinal, quer momento mais marcante que a fantasia da vida?
Portanto, será um prazer receber sua visita em mais um blog destinado a educação.
Nele pretendo postar comentários e apreciações de materiais didáticos de Língua Portuguesa, além de outros assuntos pertinentes, experiências em sala de aula, enfocando a interdisciplinaridade e tudo que for de bom para nossos alunos.
Se você leu, experimentou, constatou a praticidade de algum material e deseja compartilhar comigo,
esteja à vontade para entrar em contato.
Terei satisfação em divulgar juntamente com seu blog, ou se você não tiver um, este espaço estará disponível dentro de seu contexto.
Naturalmente, assim estaremos contribuindo com as(os) colegas que vêm em busca de sugestões práticas.
Estarei atenta quanto aos direitos autorais e se por ventura falhar em algo, por favor me avise para que eu repare os devidos créditos.
Caso queira levar alguma publicação para seu blog, não se
esqueça de citar o "Linguagem" como fonte.
Você, blogueira sabe tanto quanto eu, que é uma satisfação ver o "nosso cantinho" sendo útil e nada mais marcante que
receber um elogio...
Venha conferir,
seja bem-vinda(o)
e que Deus nos abençoe.
Krika.
30/06/2009

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil

LINGUAGEM FOI SELECIONADO EM JANEIRO/2011.
OBRIGADA!

Daisypath Anniversary tickers

Daisypath Anniversary tickers

Linguagem social...

Glitter Photos

Comemoração

Glitter Photos
JUNHO 2017
8 ANOS DE LITERATURA INFANTIL

terça-feira, setembro 25, 2012

Bule de café>Literatura>Poesias>Artes>25/09/12

Bule de café
História do café
e Afins
Maneco descobre qual é o caminho percorrido pela café.
O leitor o acompanha e vivencia a trajetória dessa planta desde a forma de semente, quando é plantada, até chegar no bule como bebida.

Luís Camargo
Editora Àtica
Que cheirinho bom!
Esse livro escrito em forma de rimas e trás nas suas páginas belas ilustrações, que me faz lembrar os meus desenhos no tempo de criança,...
Ah para contar essa linda história, vamos ter a companhia de dois personagens Maneco Caneco Chapéu de Funil e Leitão Leitor.
No decorrer de sua viagem andando, andando e de repente encontram...
Sabe o quê?
Um Bule de Café!
Será que o Café esta?
E vai ser a buscar para saber onde que o Senhor Café está?!Que os nossos personagens, andado, andando...
No desenrolar dessa história linda muita coisas legais vão acontecer.
É com certeza uma bela história, muito gostosa de contar e de ouvir, pode até se transformar em peça de teatro.


“Maneco Caneco Chapéu de Funil
E o Leitão Leitor foram andando por uma estradinha de terra,
Ao lado da estrada de ferro.
Foram andando, andando e encontraram... [...] um Bule de café!
Maneco Caneco deu uma batidinha no bule e nada! Maneco Caneco levantou a tampa do bule, e foi aquela fumaceira! Sabem quem estava lá dentro? O Saci-Pererê fumando seu cachimbinho!!!
Maneco Caneco perguntou:
- Cadê o café?
- O café saiu! – respondeu o Saci.
- Foi no mato virar pé!
- Virar o quê?
- Pé-de-Café!
Maneco Caneco e o Leitão Leitor foram no
Mato procurar o café.”
[...]
Maneco Caneco e o Leitão Leitor foram andando, viram o café brotando, o café fazendo folha, o café fazendo flor, o café dando uma frutinha vermelha.
[...]
“Maneco Caneco encheu os bolsos e foi até o terreiro de café.
Maneco Caneco espalhou o Café no terreiro.
O Café secou.”
[...]
Maneco Caneco descacou, torrou o Café, socou o Café no pilão e o Café virou pó.
De repente, apareceu o Saci com um monte de “cacarecos”: colheres, xícaras, coador, acúcar, água do rio e... o Bule de Café!
Maneco Caneco, então...
[...]
“... acendeu o fogo, ferveu a água, misturou o Pó-de-Café, pôs o acúcar e coou. O Café ficou pronto e pulou no bule.
- O Café saiu! – disse Maneco Caneco.
- Pretinho, quentinho, docinho e cheiroso!
Maneco Caneco e o Leitão Leitor tomaram o Café e foram embora cantando.”
[...]
Ai... você deve esta perguntando: E o Saci?
[...]
“Foi a um barzinho
Tomar café.
Encontrou um cachorrinho,
com um rabinho em pé,
chupando picolé
de café.”
Livro: Bule de Café




Maneco Caneco Chapéu de Funil e o Leitão Leitor foram andando por uma estradinha de terra e encontraram sabe o que?
"Tem asa mas não voa.
Tem bico mas não bica.
Anda sem ter pé.
O que é?"
"Bule de Café"
O Bule estava vazio, então os dois amigos tentaram saber onde estava o Café.
Através de muito rebuliço, que só um Saci Pererê pode oferecer, Maneco Caneco Chapéu de Funil e o Leitão foram descobrir qual seria o caminho do Café desde a semente brotando na terra, até chegar cheiroso no Bule.
Maneco Caneco Chapéu de Funil e o Leitão, depois de tomarem uma bela xícara de Café, foram embora cantando.
E o Saci ?
Foi num barzinho tomar Café.
Encontrou um cachorrinho com o rabinho em pé.
Chupando picolé de Café


Contação da historia Bule de café:
História do café
Caroline Faria
O café é uma das bebidas mais consumidas no mundo todo.
Só no Brasil foram consumidas mais de 17 milhões de sacas de café em 2007.
Mas nem sempre foi assim.
No início, até o ano 1.000 d.C., o café, originário da Etiópia, era usado somente para alimentar os rebanhos durante as longas viagens. Como um estimulante.
Conta uma lenda que um dia um pastor da Absínia (atual Etiópia), chamado Kaldi, resolveu levar até um monge conhecido seu, o fruto de uma planta que, segundo ele, deixava o rebanho alegre e disposto quando a ingeriam.
O monge intrigado resolveu experimentar uma infusão daqueles frutos amarelo-avermelhados e percebeu que realmente a infusão dos frutos lhe ajudava a ficar mais tempo acordado durante suas meditações.
A partir daí o fruto começou a ser utilizado como alimento cru e estimulante, mas ainda demoraria um pouco até que seu uso se disseminasse.
Ninguém sabe se essa lenda é verdadeira, mas o fato é que o café começou a ser cultivado pela primeira vez em monastérios islâmicos no Yêmen, Península Arábica.
Dali ele foi levado até Constantinopla pelo Império Otomano, local onde foi fundada a primeira cafeteria do mundo, chamada de Kiva Han.
No século XIV, quando chegou ao continente europeu, o café era chamado de “vinho da Arábia” pois os árabes lhe chamavam de qahwa, que em sua língua significa “vinho”.
Mas o “café torrado como consumimos hoje, só surgiu no século XVI.
Não foi difícil a difusão do café no mundo árabe.
Uma vez que sua religião não permite o consumo de bebidas alcoólicas, o café passou a ser consumido até mesmo nos cultos religiosos.
Desta forma, foram surgindo locais especializados em servir a bebida, principalmente na cidade de Meca, onde logo foram surgindo inúmeras Kaveh Kanes, as primeiras cafeterias.
Até o século XVIII o café era considerado uma preciosidade pelos árabes que sabiam de seu potencial e eram os únicos que cultivavam a planta e dominavam a produção da bebida.
Mesmo assim, o comércio da bebida ou dos grãos chegou à Europa levada pelos vienenses que fundaram a Botteghe del Caffé, principal responsável pela popularização do hábito de torrar e moer o café.
Foram os vienenses também, que inventaram o costume de beber o café coado, adoçado e com leite. O famoso café vienense.
Mas, foram os holandeses os primeiros a levar a planta até a Europa e a conseguir cultivar as primeiras mudas, vindas de Mokha na Península Arábica, no jardim botânico de Amsterdã. Foram os holandeses, também que levaram o café para a América do Norte, para a chamada Nova Amsterdã (atual Nova York) e para a Filadélfia.
A partir de então, o café se alastrou para o resto do mundo.
Primeiro para as colônias holandesas em Java, depois, para Sumatra, e as ilhas francesas de Sandwich e Bourbon, até chegar ao Brasil que se tornaria o maio produtor mundial de café e o segundo maior consumidor.




O café no Brasil
O café chegou ao norte do Brasil, mais precisamente em Belém, em 1727, trazido da Guiana Francesa para o Brasil pelo Sargento-Mor Francisco de Mello Palheta a pedido do governador do Maranhão e Grão Pará, que o enviara às Guianas com essa missão.
Já naquela época o café possuía grande valor comercial.
Devido às nossas condições climáticas, o cultivo de café se espalhou rapidamente, com produção voltada para o mercado doméstico.
Em sua trajetória pelo Brasil o café passou pelo Maranhão, Bahia, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná e Minas Gerais.
Num espaço de tempo relativamente curto, o café passou de uma posição relativamente secundária para a de produto-base da economia brasileira.
Desenvolveu-se com total independência, ou seja, apenas com recursos nacionais, sendo, afinal, a primeira realização exclusivamente brasileira que visou a produção de riquezas.
Em condições favoráveis a cultura se estabeleceu inicialmente no Vale do Rio Paraíba, iniciando em 1825 um novo ciclo econômico no país.
No final do século XVIII, a produção cafeeira do Haiti -- até então o principal exportador mundial do produto -- entrou em crise devido à longa guerra de independência que o país manteve contra a França.
Aproveitando-se desse quadro, o Brasil aumentou significativamente a sua produção e, embora ainda em pequena escala, passou a exportar o produto com maior regularidade.
Os embarques foram realizados pela primeira vez em1779, com a insignificante quantia de 79 arrobas.
Somente em 1806 as exportações atingiram um volume mais significativo, de 80 mil arrobas.

Veja mais aqui:






Cliquem aqui neste link e vejam um trabalho interessante sobre esta obra, mais a interdisciplinaridade sobre o tema café:
Artes:Uso do coador,etc.
Poesia
Leite com café
Sou garoto curioso,
e pra bem me instruir,
o que me é misterioso,
tento logo descobrir.


Sem certeza ou sem fé,
indago desde pequeno:
se a vaca bebesse café,
o leite seria moreno?
Maria da Graça Almeida


 
CAFÉ DA MANHÃ


Um bom café da manhã
tem muita coisa alem de pão,
alem do gostoso croassã
alguns pedaços de mamão.


Acompanha bolo de milho
tambem fatias de melão,
não pode faltar sucrilho
nem o potinho de requeijão.


O salaminho em fatia
uma jarra de chocolate,
um bom pedaço de melancia
um bule cheinho de mate.


Tem até torta de frango
e as vezes tambem pastel,
uma boa geléia de morango
e umas colheradas de mel.


Café e leite?mais de litro
banana,maçã e kiwi
meia dúzia de ovo frito
e uma torta de abacaxí.


Suco de laranja e maracujá
e salsicha com tarantela,
um bolo,fofinho de fubá
pão de forma com mortadela.


Com tanto alimento junto
nem olhamos pra bolachinha,
eu trocaria todo o presunto
por uma pratada de farinha.


Alimentos que aqui relato
ainda tem queijo e goiabada,
me esquecí do queijo prato
do iogurte e da coalhada.


Link para essa postagem


Um comentário:

  1. Gostei muito, seu blog é MA - RA - VI - LHO - SO !!!!!!!!!!
    Simples assim............

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário e retornarei assim que for possível.
Obrigada pela visita e volte mais vezes!
Linguagem não se responsabilliza por ANÔNIMOS que aqui deixam suas mensagens com links duvidosos. Verifiquem a procedência do comentário!
Nosso idioma oficial é a LINGUA PORTUGUESA, atenção aos truques de virus.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mais sugestões...

2leep.com
 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios