BlogBlogs.Com.Br

CATIVA-ME

Glitter Photos

ESCREVAM-ME!

PROFESSORAS VISITANTES
FICO HONRADA COM O SUCESSO DO LINGUAGEM.
E GRAÇAS A VOCÊS!
SERIA MUITO BOM RECEBER PALAVRINHAS...
QUEM SABE SUGESTÕES,DEPOIMENTOS,ETC.
EMAIL ABAIXO:

Colaboração e Direitos

Colaboração e Direitos Autorais
Olá amiga(o) ,
Fui professora dos projetos "Estímulo À Leitura",
"Tempo Integral" e a favor da leitura lúdica,
afinal, quer momento mais marcante que a fantasia da vida?
Portanto, será um prazer receber sua visita em mais um blog destinado a educação.
Nele pretendo postar comentários e apreciações de materiais didáticos de Língua Portuguesa, além de outros assuntos pertinentes, experiências em sala de aula, enfocando a interdisciplinaridade e tudo que for de bom para nossos alunos.
Se você leu, experimentou, constatou a praticidade de algum material e deseja compartilhar comigo,
esteja à vontade para entrar em contato.
Terei satisfação em divulgar juntamente com seu blog, ou se você não tiver um, este espaço estará disponível dentro de seu contexto.
Naturalmente, assim estaremos contribuindo com as(os) colegas que vêm em busca de sugestões práticas.
Estarei atenta quanto aos direitos autorais e se por ventura falhar em algo, por favor me avise para que eu repare os devidos créditos.
Caso queira levar alguma publicação para seu blog, não se
esqueça de citar o "Linguagem" como fonte.
Você, blogueira sabe tanto quanto eu, que é uma satisfação ver o "nosso cantinho" sendo útil e nada mais marcante que
receber um elogio...
Venha conferir,
seja bem-vinda(o)
e que Deus nos abençoe.
Krika.
30/06/2009

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil

LINGUAGEM FOI SELECIONADO EM JANEIRO/2011.
OBRIGADA!

Daisypath Anniversary tickers

Daisypath Anniversary tickers

Linguagem social...

Glitter Photos

Comemoração

Glitter Photos
JUNHO 2016
7 ANOS DE LITERATURA INFANTIL

quarta-feira, abril 24, 2013

Cada sapo com seu papo...> Estímulos literários e encantados > 24/04/13

Capa
Um sapo e uma princesa.
Claro que isso dá conto de fadas.
 Mas aqui a história vem em versos, quadrinhas criativas recheadas de bom humor e da sabedoria de provérbios.
A cada passagem o leitor vai se deparar com máximas, ditados, sentenças reescritas, e como tudo isso acaba em poesia.
Nessa história de amor entre um sapo-menino e uma princesa-menina, provérbios brasileiros viram versos e rimas envolventes em uma adaptação bem brasileira do conto Príncipe-rã ou Henrique de Ferro, dos Irmãos Grimm.
 As ilustrações de Marilda Castanha envolvem essa narrativa poética.
Alguns depoimentos sobre sapos e as histórias
Que bicho é o sapo?
Sapos, rãs e pererecas fazem parte do grupo dos anfíbios.
 Os sapos vivem na terra, podendo até ficar longe d’água, e são geralmente maiores que rãs e pererecas, que habitam áreas sempre próximas de lagos e riachos.
Rãs, sapos e pererecas botam ovos na água e, dos ovos, nascem girinos, que crescem dentro da água.
Até que um dia nascem duas pernas na parte posterior dos girinos, depois as da frente, aí a cauda desaparece: é assim a metamorfose dos anfíbios.
Na lagoa, o sapo canta para atrair a fêmea para o acasalamento —quer dizer, não é canto, é cantada.
No Brasil, são conhecidas 737 espécies de anfíbios (rãs, sapos e pererecas) e, dessas espécies, 15 estão ameaçadas de extinção.
Conservar rios e lagoas sem poluição é conservar anfíbios.
Angelo Machado, zoólogo e escritor, autor de "O Menino e a Rã" (Melhoramentos), entre outras histórias.
Sapo dá sorte?
Nos antigos contos de fadas, sempre que uma bruxa cismava de fazer uma sopa enfeitiçada, os pobres sapos precisavam ser usados como ingredientes.
Os sapos eram cozidos para produzir uma espessa fumaça mágica por meio da qual a bruxa via o futuro. Mas, no Antigo Egito, era diferente.
Os sapos eram embalsamados e colocados nas tumbas dos faraós para protegê-los em sua passagem para a vida eterna.
 Na Antiga Roma, quem encontrasse um sapo parado no meio da estrada ficava muito feliz porque o considerava como símbolo de boa sorte.
Heloisa Prieto, autora de "O Jogo da Parlenda" (Companhia das Letrinhas) e "Pequenos Dragões Negros" (Moderna).

Como os sapos foram parar nos contos de fadas?
Os contos de fadas nasceram na Idade Média nas aldeias dos camponeses, que moravam ao lado das florestas. O sapo não desperta medo, se comparado com outros animais ferozes, mas sim repugnância, repulsa. É necessário uma aprendizagem por meio das provas a serem vencidas, para que, finalmente, se dê a metamorfose. Os sapos ou as rãs também aparecem muito em fábulas como "A Lebre e as Rãs", "A Rã e o Boi", "O Touro e as Rãs", "O Rato e a Rã" e "A Rã Sábia".
Fátima Miguez, autora de "Cada Sapo com Seu Papo, Cada Princesa com Sua Sutileza" (DCL).

Como é que os sapos foram parar em outras histórias?
Acho que eles fazem parte de histórias em todo o mundo porque eles existem em todo o mundo. Uma história com sapo que não é conto de fada é uma das minhas histórias preferidas: "Festa no Céu". Eu ouvia várias vezes por dia. O sapo não morre, mas fica feio. É essa a explicação da razão de os sapos serem feios. Eles eram bonitos antes de esse sapo querer ir escondido dentro de um violão para a festa no céu.
Flavio de Souza, autor de "Que História É Essa?" (Companhia das Letrinhas) e "Chapeuzinho Adormecida no País das Maravilhas" (FTD).

O que representam os sapos para o povo munduruku?
Para o nosso povo, o sapo traz notícias do futuro. Seu canto nos lembra a chegada das estações e das chuvas, pois eles moram às margens dos rios. Os sapos recolhem as notícias que o rio traz de longe. Há também histórias de outros povos indígenas, como aquela sobre os muiraquitãs, os amuletos usados pelas amazonas. Para elas, o sapo era símbolo da fertilidade e presenteavam seus amantes com ele. Aqueles homens podiam caminhar pela floresta sem serem confundidos com os inimigos. Daí a idéia de dar sorte às pessoas que o usam, pois assim não seriam mortos.
Daniel Munduruku, é escritor, autor de "Coisas de Índio" (Callis) e "O Segredo da Chuva" (Ática) e pertence ao povo munduruku, localizado no Estado do Pará.

Por que sapos e bruxas parecem ser uma combinação perfeita?
As bruxas são seres diferentes da gente, né? Dormem de dia, trabalham à noite, voam em vassouras, tomam sopa de asa de morcego, pintam as unhas de verde, usam produtos para deixar o cabelo duro. Pois então, o gosto delas também é bem diferente do nosso. Elas adoram sapos gosmentos do mesmo jeito que a gente gosta de gatos fofinhos. E além disso, elas sabem que muita gente tem pavor de sapos, então, quando querem fazer uma maldade, poft, transformam a gente no bicho nojento.
Eva Furnari, autora autora de "O Feitiço do Sapo" (Ática) e de "O Problema do Clóvis" (Global), entre outros.
Fonte:


O Príncipe-Rã ou Henrique de Ferro
Vejam a história aqui:
   
Como o trabalho com provérbios pode auxiliar o processo de leitura e escrita?

■Conhecer o que são provérbios;
■Compreender os variados sentidos que um mesmo provérbio pode ter;
■Contextualizar a utilização do provérbio no cotidiano;
■Ampliar o vocabulário;
■Utilizar os recursos existentes no laptop do Projeto UCA, visando construir conhecimentos novos relativos ao tema da aula.

Reescrita de Provérbios -


Cada sapo com seu papo
Cada princesa com sua sutileza

Partindo da leitura desta obra, utilize de um provérbio e indague a turma sobre que tipo de texto é esse e em que situações os usuários se utilizam dele.
 Em seguida, faça o levantamento oral dos conhecimentos da turma sobre provérbios, àqueles mais conhecidos e utilizados por aquele grupo social.

" cada sapo com seu papo,
cada princesa com sua sutileza.
Prometer não é pra dar,
mas para os bobos contentar...
Um lugar pra cada coisa,
e cada coisa em seu lugar...
A princesa consegiui escapar,
quem sai na chuva é pra se molhar.

(...)

O sapo foi atrás do seu destino,
a felicidade é como um sino,
ora afina, ora desafina,
é mesmo um desatino.
Há um laço que aproxima
o sapo da menina.
O palácio, brejo da donsela,
e a cela da bela.
O sapo tem dua svidas,
na água e na terra lida.
Agora é tempo de terra,
condição de anfíbio assumida."

(...)

" A princesa,tão atrevida,
desconhecendo os desígnios da vida,
rompe com a palavra prometida,
não aceita o sapo de saída.
pedidod de rei mandados são.
A princesa aprendeu a lição,
aceitando o sapo por imposição,
pois quem tem padrinho não morre pagão.

(...)
A princesa engole o sapo....
Sapo na mesa, sapo na cama,
sapo no colo da dama,
tecendo nova trama,
u beijo na boca reclama.
A língua não mete
o que o coração sente...
O sapo pressente
 o amor nascente.
História de sapo invertido,
de noivo-animal transvertido.
O sapo virou príncipe amigo,
e o final já é muito conhecido.

(...)

Será a eternidade desse amor
uma verdade em movimento
a trnsformar seres por encantamento
na longa evolução dos tempos?
História de sapo é isto
metamorfose por feitço
sapo vive disto
de príncipes dar sumiço....
È alimento d ebruxaria
sapo é chegadi a uma magia
gosta de destinos mudar
por encantamentos atuar.
Foi asim qu eo príncipe sapo
virou batráquio,
no início desta história
que está terminando agora.
Desculpe, leitor, pelo prolongamento
mas não dá pra terminar sem lembrar
que o sapo é também amuleto
da sorte e não do azar.







Link para essa postagem


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário e retornarei assim que for possível.
Obrigada pela visita e volte mais vezes!
Linguagem não se responsabilliza por ANÔNIMOS que aqui deixam suas mensagens com links duvidosos. Verifiquem a procedência do comentário!
Nosso idioma oficial é a LINGUA PORTUGUESA, atenção aos truques de virus.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mais sugestões...

2leep.com
 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios