BlogBlogs.Com.Br

CATIVA-ME

Glitter Photos

ESCREVAM-ME!

PROFESSORAS VISITANTES
FICO HONRADA COM O SUCESSO DO LINGUAGEM.
E GRAÇAS A VOCÊS!
SERIA MUITO BOM RECEBER PALAVRINHAS...
QUEM SABE SUGESTÕES,DEPOIMENTOS,ETC.
EMAIL ABAIXO:

Colaboração e Direitos

Colaboração e Direitos Autorais
Olá amiga(o) ,
Fui professora dos projetos "Estímulo À Leitura",
"Tempo Integral" e a favor da leitura lúdica,
afinal, quer momento mais marcante que a fantasia da vida?
Portanto, será um prazer receber sua visita em mais um blog destinado a educação.
Nele pretendo postar comentários e apreciações de materiais didáticos de Língua Portuguesa, além de outros assuntos pertinentes, experiências em sala de aula, enfocando a interdisciplinaridade e tudo que for de bom para nossos alunos.
Se você leu, experimentou, constatou a praticidade de algum material e deseja compartilhar comigo,
esteja à vontade para entrar em contato.
Terei satisfação em divulgar juntamente com seu blog, ou se você não tiver um, este espaço estará disponível dentro de seu contexto.
Naturalmente, assim estaremos contribuindo com as(os) colegas que vêm em busca de sugestões práticas.
Estarei atenta quanto aos direitos autorais e se por ventura falhar em algo, por favor me avise para que eu repare os devidos créditos.
Caso queira levar alguma publicação para seu blog, não se
esqueça de citar o "Linguagem" como fonte.
Você, blogueira sabe tanto quanto eu, que é uma satisfação ver o "nosso cantinho" sendo útil e nada mais marcante que
receber um elogio...
Venha conferir,
seja bem-vinda(o)
e que Deus nos abençoe.
Krika.
30/06/2009

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil

LINGUAGEM FOI SELECIONADO EM JANEIRO/2011.
OBRIGADA!

Daisypath Anniversary tickers

Daisypath Anniversary tickers

Linguagem social...

Glitter Photos

Comemoração

Glitter Photos
JUNHO 2017
8 ANOS DE LITERATURA INFANTIL

sexta-feira, outubro 19, 2012

A familia Gorgonzola>Desafios matemáticos> Literatura> 19/10/12




Toda família tem seus problemas, mas essa família...
“Os problemas da família Gorgonzola” é um livro interativo, cheio de desafios e muito, muito divertido.
Eva Furnari foi, mais uma vez, genial ao escrever esse livro, pois ensina e estimula o raciocínio, mostrando que brincando também é possível aprender Matemática.
A família Gorgonzola é formada por 5 membros, Seu Oto, Dona Bárbara, os três filhos: Garrancho, Picles e Grudi, seus parentes e bichos de estimação muito estranhos.
Ah! O livro também traz um teste para saber que tipo de cérebro tem dentro da nossa cabeça.
Um ótimo livro para fazer quem não gosta de Matemática mudar de idéia!
Leia a reportagem “Literatura traz mais sentido à Matemática” no site abaixo e veja que trabalho interessante a professora Liz desenvolveu com seus alunos:

Título: Os problemas da família Gorgonzola
Autora: Eva Furnari
Editora: Global
Andréa Cristina Sória Prieto
Karen Tatiana Ribeiro de Andrade

Embora a palavra “problemas” possa sugerir uma atmosfera negativa, no caso da brilhante idéia de Eva Furnari, os problemas se tornaram desafios matemáticos, agradáveis de serem resolvidos, principalmente porque contam com as participações especiais dos membros dessa família tão interessante, os Gorgonzola - seu Oto, Dona Bárbara, Garrancho, Picles, Grudi, tio Zonho e Espinafre - e de alguns de seus amigos e parentes.
O livro, com certeza, convida a criança leitora a perceber que a matemática, ao contrário do que muitos pensam, pode se mostrar uma grande companheira, que nos ajuda a resolver situações do dia-a-dia. Eva Furnari, logo na apresentação da proposta do livro, tranquiliza o leitor que, por acaso, não consiga sucesso testando a sua inteligência pra matemática.
Afinal, há muitas outras que lhe permitirão chegar ao sucesso.
Seja qual for seu tipo de cérebro, não se preocupe, este teste mede só a inteligência para a matemática.
Com esse livro interativo, a autora aponta novas possibilidades para o processo de aprendizagem.

Livro aqui:
https://picasaweb.google.com/profe.medeiros/OsProblemasDaFamiliaGorgonzola#
http://profbarbara.webnode.pt/familia-gorgonzola/
http://turma32auxiliadora.blogspot.com.br/2010/05/os-problemas-da-familia-gorgonzola.html
Para colorir
http://www.ecolorir.com/os-problemas-da-famlia-gorgonzola.html
Aqui a professora fez diferente, confiram:
http://amiguinhos-da-leitura.blogspot.com.br/2011/06/problemas-da-familia-gorgonzola.html

Fonte:
http://dialogoeducacao.blogspot.com.br/2009/08/os-problemas-da-familia-gorgonzola.html




Plano de Aula - A Família Gorgonzola

Objetivos:
Compreender e interpretar o que diz o texto de cada problema.
Investigar e descobrir o que se quer saber e destacar os dados relevantes para então realizar um cálculo adequado.
Socializar e discutir as estratégias usadas pelos colegas possibilitando efletir sobre maneiras mais simples e econômicas de operar.


Queridos alunos...
Toda família tem seus problemas, mas essa família...
“Os problemas da família Gorgonzola” é um livro interativo, cheio de desafios e muito, muito divertido.
Eva Furnari foi, mais uma vez, genial ao escrever esse livro, pois ensina e estimula o raciocínio, mostrando que brincando também é possível aprender Matemática.
A família Gorgonzola é formada por 5 membros, Seu Oto, Dona Bárbara, os três filhos: Garrancho, Picles e Grudi, seus parentes e bichos de estimação muito estranhos.
Ah! O livro também traz um teste para saber que tipo de cérebro tem dentro da nossa cabeça.
Um ótimo livro para fazer quem não gosta de Matemática mudar de idéia!
Vamos ao trabalho???
Agora a professora vai mostrar o livro para vocês e nós iremos conhecer um pouco sobre a autora do livro, Eva Furnari.
1) Vamos acessar o site abaixo para conhecermos mais sobre a autora Eva Furnari...
 a)Vídeos sobre as tirinhas da Bruxinha, sobre literatura e criatividade http://www.youtube.com/watch?v=UVeTS1Cbx04
2) Aula de informática: Acessar o livro
3)Leitura do livroResolver os problemasVamos fazer a correção???????
4) Agora é a vez de produzirmos o 16º capítulo da história.
Vamos abrir o editor de textos e escrever uma parte da história.
Os personagens do capítulo que vocês irão escrever podem ser os que já encontramos na história original ou novos parentes, bichos de estimação e amigos da Família Gorgonzola.
Não esqueçam de inserir no capítulo um problema matemático,ok!?
5) Agora vamos descobrir mais sobre Eva Furnari?
O que é uma biografia? Vamos procurar a resposta no dicionário?
Acesse o link abaixo e digite a palavra BIOGRAFIA.
Vamos agora saber mais sobre a autora...
a) Vídeo de sua bibliografia:
http://www.youtube.com/watch?v=02n9qY5gk5M
6) Agora a proposta é a seguinte...
Vamos desenvolver um vídeo falando sobre Eva Furnari, fazendo propaganda de seus livros e divulgando o seu excelente trabalho?
Vamos discutir juntos...
a) O que já sabemos sobre a autora e suas obras?
b) O que queremos saber?
c) Como vamos desenvolver o vídeo? Quais os passos que devemos tomar?
d) O que mais temos para acrescentar?
7) Vamos abrir o arquivo do editor de textos, copiar a biografia da autor, inserir a fonte de pesquisa no documento, salvar e depois sublinhar as palavras chave.
Em seguida, vamos reescrever a biografia de Eva Furnari reformulando o texto e o vídeo que acessamos com as palavras que selecionamos.
Este será o primeiro vídeo que faremos...Mãos á obra!!!
Referências e outras dicas...
Fonte:



PLANO DE AULA INTERDISCIPLINAR DE GEOGRAFIA

Objetivo: Reconhecer-se como membro de uma família, identificar os graus de parentesco e diversas organizações familiares.
Tema da aula: Eu e minha família.
Conteúdos Conceituais:
Perceber as diversas formações, estruturas e composições do núcleo familiar.
Conteúdos Procedimentais:
Levantar questões sobre o que acontece no ambiente familiar;
Respeitar as diferenças;
Aprender a viver bem com a família, colegas e sociedade.
Conteúdos Atitudinais:
Roda de conversa sobre os momentos passados ao lado de seus familiares;
Fazer uma árvore genealógica com os nomes e fotos dos membros da família;
Desenhar a família dentro de uma casa feita com dobradura.
Metodologia: Roda de conversa;
Livro: Os problemas da família Gorgonzola;
Confecção da árvore genealógica.
Materiais: papel pardo;
Tesoura;
Cola;
Fotos com os membros da família;
Tinta;
Canetas hidrográficas;
Livro;
Sulfite;
Papel dobradura.
Avaliação:
Participação nas rodas de conversa;
Socialização com o grupo;
Desenvolvimento das atividades propostas;
Conscientizar a criança sobre a importância da família.
Bibliografia:
FURNARI, Eva. Os problemas da família Gorgonzola. São Paulo: Global Editora,
Fonte:


Mais atividades
PARTE 1
PRÉ-LEITURA
Atividades anteriores à leitura
OBJETIVO: Ativação do conhecimento prévio
SUGESTÕES DE ATIVIDADES
1. Todo mundo tem problemas.
A família Gorgonzola, seus parentes e seus amigos também.
Antes de conhecermos esses problemas, criados pela autora Eva Furnari, vamos levantar hipóteses a respeito dos personagens e tentar descobrir o nome próprio de cada um deles, sem olhar no livro.
Personagens:
Família Gorgonzola: pai, mãe e três filhos
Família Cascagrossa: pai e mãe (os três filhos não têm nomes próprios) amigos do tio (2)- amigo do amigo do tio (1) -primo do amigo do amigo do tio (1) sobrinho do primo do amigo do amigo (1)tio (1) -avô (1)- cachorros (2)- um casal de jacaré (2)


JONHO – JUVENAL – TOBIAS –BÁRBARA – ESPINAFRE – OTTO PÍFIO – GARRANCHO – PORFÍRIO – RAMELA – PICLES - GRUDI - LEO – ZÉ PEREBA – FRANZINO – CASCUDO – GILDO – GILDA


A partir dos nomes próprios o aluno tenta identificar quem é quem.
Depois de levantadas várias hipóteses, na leitura, conferem-se as hipóteses levantadas.
2. Colocar os nomes em ordem alfabética
3. Acrescentar aos nomes adjetivos
4. Elaborar outra lista com outros nomes próprios engraçados.
PARTE 2
LEITURA-DESCOBERTA
Atividades durante a leitura
OBJETIVOS:
* Construir o conceito de cada uma das quatro operações matemáticas .
* Trabalhar a resolução de problemas
SUGESTÕES DE ATIVIDADES
1. Leitura do problema
Resolução individual
Apresentação oral ou por escrito do raciocínio feito
Discussão das estratégias usadas para chegar aos resultados
Investigação do tipo de operação trabalhada
Construção de conceitos matemáticos: as quatro operações, geometria, medidas de massa, tempo e comprimento, sistema monetário, frações .
Observação e registro dos conceitos matemáticos presentes no dia - a- dia da criança.
:: FONTE: SITE ED. GLOBAL    


MINHA FAMÍLIA, MINHA VIDA


a) Identificar e refletir sobre conflitos presentes na relação familiar.
b) Valorizar a sua própria família.
c) Argumentar com membros da família sobre a importância do respeito e de uma convivência harmônica em família.
d) Perceber que um bom vínculo entre pessoas da família colabora com o desenvolvimento e a aprendizagem
Duração das atividades
2 aulas de 50 minutos
Estratégias e recursos da aula
Comentários ao/a professor/a:
Professor/a, percebemos o quanto é comum que as instituições escolares assumam uma visão idealizada de que a “boa família” é aquela em que as pessoas vivem em harmonia, sem brigas, cooperando sempre com a escola e, efetivamente, acompanhando seu/sua filho/a.
Porém, essa expectativa na maioria das vezes se rompe à medida que os/as educadores/as se defrontam com pessoas reais e situações familiares conflituosas que repercutem no universo da sala de aula.
Entendemos que um dos papéis da escola, semelhante ao que se espera da família, é criar um contexto de aprendizagem entre seus membros onde possa haver interações construtivas que colaborem com o desenvolvimento do indivíduo.
Sabemos que a escola além de desempenhar o importante papel de propiciar aos alunos o contato com o conhecimento culturalmente acumulado, propicia interações favoráveis ao seu desenvolvimento afetivo, social e cultural.
Nesse sentido, tendo em vista que as crenças e ações dos educadores frente às famílias de seus/suas alunos/as podem repercutir de uma forma desfavorável ao desenvolvimento do/a educando/a, faz-se necessário criar espaços na sala de aula para que se conheça mais profundamente a realidade de cada aluno/a inserido/a naquele contexto.
Acreditamos que trabalhar questões relacionadas às famílias dos/as alunos/as pode também colaborar com os/as próprios/as crianças, uma vez que abre oportunidade para que essas/esses, ao expressarem os diferentes sentimentos vividos na relação familiar, encontrem elementos (recursos) que o ajudem a se fortalecer emocionalmente e a lidar com os conflitos presentes na convivência familiar.


Atividade 1: (1º aula de 50 minutos)
1º Momento
Professor/a, disponibilize algumas imagens de diferentes famílias para que inicialmente as crianças as observem.
Você poderá utilizar as seguintes imagens como sugestão:


Família 1
Fonte: http://files.nireblog.com/blogs/familiaschwingel/files/familias2.bmp



família 3



 

família 4


família 5


 

família 6
família 7


Fonte: http:/ /www.radioaliancafm.com.br/familias%20de%20Deus.jpg


família 8


Comentário ao/a professor/a: Professor/a, você poderá também levar revistas para recorte e pedir aos/as alunos/as que procurem imagens que representem famílias, na percepção deles/as.


As imagens não necessariamente têm que ser uma representação de sua própria família.
Nesse caso, após os/as alunos/as encontrarem tais imagens, peça que as recortem e disponham-nas no centro da sala, no chão.
2º Momento:
Solicitar aos/as alunos/as que, após observarem tais imagens, escolham uma que lhe chame atenção: seja porque se parece com a sua, seja porque representa uma família que o/a aluno/a gostaria de ter, dentre outras razões.
3º Momento:
Após essa etapa, cada aluno/a deverá apresentar os motivos que o/a levaram a optar por tal imagem.
Professor/a, sugere-se que nesse momento você estimule o/a aluno/a a falar de sua própria família apresentando-a a seus colegas.
Em seguida, o/a professor/a entregará aos/as alunos/as folha de papel sulfite, lápis de cor, giz de cera e canetinha solicitando que os/as mesmos/as desenhem eles/as próprios/as com sua família, registrando o que cada membro da família faz melhor.
4º Momento:
 Propor aos/as alunos/as que sentem para ouvir a história: “Uma história parecida com a da gente”


Uma história


STRAUZS, R.A. Uma história parecida com a da gente. São Paulo: Editora Ática, 2000.
Sinopse do livro:
 Na história, cada bicho tem uma família diferente e a autora questiona se esse fato se assemelha à vida em família dos seres humanos.
A história compara formas de organização familiar dos animais com as das pessoas.

Uma família parecida com a gente

Cada bicho tem uma família diferente. Neste ponto, eles parecem com a gente.
Quando a gazela tem seus filhotes, ela fica com eles o dia inteiro. É o macho quem sai e traz comida para toda a família.
É como a família do André. Ele têm três irmãos. A mãe dele não trabalha fora, fica em casa cuidando dos filhos. O pai dele vai trabalhar todos os dias e só volta à noite.
O tio do André tem muitos cachorros. No começo, só tinha dois: a Lady e o Sultão.
Primeiro, a Lady e o Sultão tiveram quatro filhotes. O tempo passou, os filhotes cresceram. Lady e Sultão continuavam morando no mesmo quintal. Mas não gostavam mais de ficar juntos.
Mais tarde, o tio do André ganhou mais dois cachorros: o Totó e a Filó.
E sabem o que aconteceu?
A Lady se casou com o Totó e o Sultão com a Filó.
A Lady e Totó tiveram mais três filhotes.
Sultão e Filó tiveram mais dois.
Hoje, cada um tem sua casa no quintal da casa do tio do André. Eles se encontram a toda a hora, mas ninguém briga. São todos amigos.
Eles se parecem com a família do Pedro.
O pai e a mãe do Pedro se casaram e o Pedro nasceu. Tempos depois, eles se separaram.
Mais tarde, a mãe do Pedro casou-se de novo com o Olavo e teve uma filha: a Julinha.
O pai do Pedro casou-se com a Dorotéia e nasceu o Henrique.
Todos eles moram no mesmo bairro.
Pedro gosta muito de Julinha e de Henrique, seus meio-irmãos.
Perto da casa do Pedro tem uma árvore com um ninho de passarinho.
Ele viu quando a passarinha e o passarinho fizeram o ninho juntos. Depois, a passarinha saía todo o dia para buscar comida para eles. Depois, ela voltava, os alimentava, cuidava deles e os aninhava debaixo das asas para que dormissem no macio.
A família dos passarinhos é como a do Eduardo e da Cris.
O pai e a mãe deles se separaram. Os dois moram com a mãe.
A mãe do Eduardo e da Cris trabalha fora. Ela sai de casa todo dia bem cedo e só volta à tardinha.
Quando ela chega, abraça os filhos, cuida deles e os bota para dormir.
O Eduardo e a Cris moram em uma casa com quintal e têm uma gata chamada Mimi.
Mimi conheceu um gato, ficou grávida e teve cinco gatinhos. O gato sumiu pelos telhados e conheceu outra gata. Mas sempre volta para visitar Mimi.
A história de Mimi e seus filhotes é parecida com a de Carla e sua filha Renata.
Carla e o marido se separaram quando Renata ainda era bebê. O pai de Renata casou-se de novo com outra mulher e teve outros filhos.
Mas sempre visita Carla e Renata. Ele gosta muito de sua filha e a leva para passear todos os domingos.
Num desses passeios, ele levou Renata ao Jardim Zoológico. Lá, ela viu as emas.
Seu pai explicou que, quando as emas ficam grávidas, elas botam seus ovos no ninho e vão embora. Quem fica chocando os ovos e cuida dos filhotes depois que eles nascem é o macho.
É como aconteceu com o Felipe e a Luiza. Quando os pais deles se separaram, Felipe e Luiza ficaram morando com seu pai. É ele quem cuida dos dois, leva para a escola, dá banho e jantar.
Um dia, o pai de Felipe e Luiza levou para casa um vídeo sobre leões.
Eles viram que, depois que nascem os filhotes, o leão e a leoa saem juntos para caçar. Os leõezinhos não ficam sozinhos porque eles vivem em bandos. Tem sempre algum adulto por perto para cuidar deles e outros filhotes para brincar.
A família dos leões é como a da Ana e da Alice. O pai e a mãe delas trabalham fora.
Enquanto eles estão na rua, as meninas ficam na escola, junto com outras crianças e pessoas que cuidam delas.
À noite, o pai e a mãe voltam para casa. Todos jantam e ficam juntinhos até a manhã seguinte, quando começa tudo de novo.
Ainda existem muitos outros bichos no mundo, com famílias diferentes.
E sua família? Com qual se parece?
Com alguma dessas? Com mais de uma? Com nenhuma?
Se não tiver um bicho para ela, procure ou invente.
Afinal, sempre tem uma família que parece com a gente.
Autora:Rosa Amanda Strausz
5º Momento:
Explorar com os/as alunos/as:
No que essa história se parece com a história de cada um de nós?
Qual/is a/s relação/ ões entre a história contada e os reg istros feitos pelos/as alunos/as?


Atividade 2 (2ª Aula de 50 minutos)
1º Momento:
Retomar a atividade da aula anterior e propor aos alunos que ouçam a história:
 “Os problemas da Família Gorgonzola”.
FURNARI, E. Os problemas da família Gorgonzola. São Paulo: Global Editora, 2004.
Sinopse: O livro aborda o tema família de uma forma divertida.
Na história, a família Gorgonzola, tem problemas como todo mundo, mas a diferença está no fato de que, nessa família especial, os problemas são sujos, imundos.
A autora faz um convite ao leitor para tentar resolver tais problemas.
2º Momento:
Explorar a história com os/as alunos/as:
Do que fala esse livro?
 Por que será que a família dessa história era conhecida como “Família Gorgonzola”? Vocês identificam problemas em sua família?
Será que os problemas que vocês têm em família são como os da família Gorgonzola?
Será que seus problemas fedem, ou são sujos?
Vocês acreditam que os seus problemas em família têm solução?
3º momento:
 Professor/a, nesse momento, sugere-se que você proponha aos/as alunos que, individualmente, listem em fichas distribuídas alguns problemas que eles/as identificam na sua convivência familiar.
4º momento:
Feita essa listagem, os/as alunos/as deverão entregar as fichas ao/a professor/a para que o /a mesmo/a embaralhe-as e redistribua-as aos/as alunos/as de forma que cada um pegue uma lista de um/a colega.
Após essa etapa, os/as alunos/as deverão fazer a leitura e reflexão de tais problemas, sugerindo estratégias de resolução dos mesmos aos/as colegas, sem necessariamente identificar o/a autor/a da lista.
Professor/a, faz-se importante que você percorra as carteiras dos/as alunos/as auxiliando-os/as nas sugestões para que sejam pertinentes e tenham aplicabilidade.
5º Momento:
 Socializar tais estratégias ressaltando elementos que de fato colaborariam para a resolução de problemas em família.


Recursos Complementares
Sugestões de leituras complementares aos professores/as:
Vídeo: Que relação deve existir entre família e escola? , disponível em:
http://revistaescola.abril.com.br/gestao-escolar/diretor/pais-sao-desinteressados-pela-educacao-filhos-493539.shtml
Artigo eletrônico: “Escola e família como parceiras”, disponível em:
http://revistaescola.abril.com.br/gestao-escolar/diretor/escola-familia-como-parceiras-423328.shtml
Artigo eletrônico: “A escola da família”, disponível em:
http://revistaescola.abril.com.br/gestao-escolar/diretor/escola-familia-493363.shtml


Avaliação
Procure observar se os/as alunos/as conseguiram identificar os conflitos presentes na sua família. Analise a capacidade do/a aluno/a em expressar sentimentos e opiniões sobre sua própria família, atentando-se para manifestações de carinho ou rancor, bem como outros sentimentos para com membros de sua família.
Pergunte aos/a alunos/as se eles/as já haviam refletido sobre como uma boa convivência em família pode colaborar com o seu desempenho e maior bem estar na escola.
Procure identificar no discurso dos/as alunos/as elementos que revelem a valorização da sua própria família.
Avalie o respeito pela fala do/a outro/a, bem como pelas experiências de vida em família relatadas por cada um dos participantes.


http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=15737


Uma família parecida com a da gente: descobrindo os
 diferentes modelos de família da vida moderna


- promover a compreensão dos diferentes modelos de organização familiar;
- despertar o sentimento de pertencimento a partir da assimilação ao conteúdo da história;
- desenvolver o sentimento de respeito quanto ao diferente;
- estreitar laços afetivos com a família.
Duração das atividades
4 aulas
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno
É importante que as crianças tenham sido instigadas a pensar na importância que a família assume na vida de cada um de nós.
Estratégias e recursos da aula
1° Momento:
Realizar uma contação de história a partir do livro “Uma família parecida com a da Gente.” Autor: Rosa Amanda Strausz. Tradução: Editora: Atica ...
“Cada bicho tem uma família diferente.
Nesse ponto, eles se parecem com a gente.” O livro compara formas de organização familiar dos animais com as dos seres humanos.
2° Momento:
Organizar uma rodinha de conversa retomando a história.
As crianças serão instigadas a pensarem em sua família e identificarem com qual das famílias da história se assemelham.
3° Momento:
Organizar as crianças em grupo de acordo com as famílias de animais com as quais a sua família se assemelha.
 Cada grupo irá representar seu “modelo” de família de uma maneira: desenho, modelagem, colagem, dramatização, destacando quem são as pessoas que fazem parte deste.
É uma ótima oportunidade para incentivar as crianças para a escrita de seus sobrenomes, assim, elas poderão identificar suas famílias.
 As produções das crianças podem ser apresentadas sob o título: “ Uma família parecida com a da gente.
4° Momento:
Propor às crianças a realização de uma pesquisa com suas famílias sobre as brincadeiras ou jogos preferidos que realizam juntos.
Cada criança deverá registrar com a ajuda de um adulto, o resultado da pesquisa em um instrumento elaborado pelo (a) professor(a).
 Este momento pode ser enriquecido com o convite para uma confraternização entre as famílias. Segue as orientações no instrumento.
 É interessante ainda, caso a confraternização aconteça, fotografar o momento para posterior retomada durante a avaliação das aprendizagens sobre a temática.




5° Momento:
Este momento pode ser reservado para avaliação do trabalho realizado sobre a temática “família”.
Ouvir das crianças o que acharam da história, qual o modelo de família que acharam mais interessante, o que sentiram no encontro com as famílias; destacar as diferentes famílias que existem no grupo, etc.
Recursos
- Livro: “Uma família parecida com a da Gente.” Autor: Rosa Amanda Strausz. Tradução: Editora: Atica
- Cola branca
- Canetinhas
- Lápis de cor
- Massa de modelar
- Revistas
Recursos Complementares
Acessando o link
você encontra a sugestão de uma história sobre as diferentes famílias.
Pode ser uma outra proposta de atividade sobre a temática. Confira!
Avaliação
O/ a professor/a realizará as seguintes observações:
- A criança demonstrou interesse pelo tema abordado;
- A criança verbalizou experiências e sentimentos referentes à sua família e as demais;
- A criança demonstrou interesse pelas tentativas de escrita propostas.

PPS desta história:
 
Uma família parecida com a da gente –
 Um resgate dos valores humanos


Autor: Thalita Carlos Moreno Tomé Peres
• Compreender a importância da família nas relações sociais;
• Trabalhar as diferenças entre as famílias;
• Compreender os diferentes valores transmitidos pela família;
Duração das atividades
3 aulas de 1 hora cada
Estratégias e recursos da aula
1º Momento (1ª aula) -
Leitura da história: “Uma família parecida com a da gente”.
A história poderá ser contada através de bichos de pelúcia que representem os animais da história.
Terminada a contação levantar com as crianças as seguintes questões, fazendo com as crianças façam intervenções na leitura, questionando, fazendo hipóteses e sistematizando a história:
• Será que todas as famílias são iguais?
• Qual a semelhança entre a família dos animais com as nossas famílias?
• O que nossa família nos ensina?
• O que os sentimentos de amor, carinho, gratidão têm haver com a família?
• As nossas famílias nos ensinam como devemos agir com os outros e acima de tudo está sempre presente nos incentivando a vencer desafios e seguir o caminho do bem!
2º Momento (2ª aula) -
Registro a partir da releitura – Confecção de uma colcha de retalhos:
Primeiramente separar as crianças em pequenos grupos de 4 ou 5 alunos, dispor para cada grupo: papel sulfite recortado ao meio, lápis de cor, canetinha, revistas, cola e tesoura.
Pedir que as crianças recontem a história a façam um desenho da parte da história que mais tenha chamado a atenção.
Com fita crepe, organizar a história a partir da sua ordem cronológica e montar a “colcha de retalhos” da história estudada.
3º Momento (3ª aula) –
Baú de História
Providenciar uma caixa de papelão, 1 folha de papelão grande, tesoura, lápis, velcro, cola, caneta de retroprojetor preta, fita crepe e tinta guache marrom.
Posteriormente construir um bauzinho com as crianças, com esses materiais: primeiramente deve-se riscar o papelão, cortá-lo, colá-lo e pintá-lo.
Neste baú colocaremos a mensagem apreendida com a história: “Uma família parecida com a gente”.
Pode-se fazer a mesma coisa com as próximas histórias contadas na sala.
Avaliação
A avaliação deve ser reflexiva e mediadora.
É preciso observar os alunos individualmente e em grupo, sempre os auxiliando a superarem suas dificuldades, oferecendo-lhes oportunidades de descobrirem as melhores soluções.
Cabe também ao professor, registrar o desempenho individual de cada criança, para desenvolver estratégias de estímulos, aprendizagem e superação de dificuldades




Link para essa postagem


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário e retornarei assim que for possível.
Obrigada pela visita e volte mais vezes!
Linguagem não se responsabilliza por ANÔNIMOS que aqui deixam suas mensagens com links duvidosos. Verifiquem a procedência do comentário!
Nosso idioma oficial é a LINGUA PORTUGUESA, atenção aos truques de virus.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mais sugestões...

2leep.com
 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios