BlogBlogs.Com.Br

CATIVA-ME

Glitter Photos

ESCREVAM-ME!

PROFESSORAS VISITANTES
FICO HONRADA COM O SUCESSO DO LINGUAGEM.
E GRAÇAS A VOCÊS!
SERIA MUITO BOM RECEBER PALAVRINHAS...
QUEM SABE SUGESTÕES,DEPOIMENTOS,ETC.
EMAIL ABAIXO:

Colaboração e Direitos

Colaboração e Direitos Autorais
Olá amiga(o) ,
Fui professora dos projetos "Estímulo À Leitura",
"Tempo Integral" e a favor da leitura lúdica,
afinal, quer momento mais marcante que a fantasia da vida?
Portanto, será um prazer receber sua visita em mais um blog destinado a educação.
Nele pretendo postar comentários e apreciações de materiais didáticos de Língua Portuguesa, além de outros assuntos pertinentes, experiências em sala de aula, enfocando a interdisciplinaridade e tudo que for de bom para nossos alunos.
Se você leu, experimentou, constatou a praticidade de algum material e deseja compartilhar comigo,
esteja à vontade para entrar em contato.
Terei satisfação em divulgar juntamente com seu blog, ou se você não tiver um, este espaço estará disponível dentro de seu contexto.
Naturalmente, assim estaremos contribuindo com as(os) colegas que vêm em busca de sugestões práticas.
Estarei atenta quanto aos direitos autorais e se por ventura falhar em algo, por favor me avise para que eu repare os devidos créditos.
Caso queira levar alguma publicação para seu blog, não se
esqueça de citar o "Linguagem" como fonte.
Você, blogueira sabe tanto quanto eu, que é uma satisfação ver o "nosso cantinho" sendo útil e nada mais marcante que
receber um elogio...
Venha conferir,
seja bem-vinda(o)
e que Deus nos abençoe.
Krika.
30/06/2009

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil

LINGUAGEM FOI SELECIONADO EM JANEIRO/2011.
OBRIGADA!

Daisypath Anniversary tickers

Daisypath Anniversary tickers

Linguagem social...

Glitter Photos

Comemoração

Glitter Photos
JUNHO 2016
7 ANOS DE LITERATURA INFANTIL

domingo, agosto 25, 2013

A joaninha vaidosa > Estímulos literários Consciência fonológica 2 > 25/08/13


Muitas joaninhas por aqui....

A joaninha sem pintinhas
Era uma vez uma joaninha que nasceu sem bolinhas...

Por isso ela era diferente. As outras joaninhas não davam “bola” pra ela. Cada qual com suas bolinhas viviam dizendo que ela não era uma joaninha.

A joaninha ficava triste, pensando nas bolinhas e no que poderia fazer... Ou quem sabe, ir embora para longe, muito longe dali?
Ela pensava e pensava... Sabia que não seriam as bolinhas que iriam dizer se ela era uma joaninha verdadeira ou não. Mas outras joaninhas não pensavam...
Então ela resolveu não dar mais importância ao que as outras joaninhas pensavam e continuou sua vida de joaninha sem bolinhas...
Até que um dia, as joaninhas reunidas resolveram expulsar do jardim àquela que para elas não era uma joaninha!
Sabendo que era uma autêntica joaninha, mesmo sem bolinhas, teve uma ideia... Contou tudo para o besouro preto, que é parente distante das joaninhas. Decidiram ir a casa do pássaro pintor e contaram a ele o que estava acontecendo.
O pássaro pintor, então, teve uma ideia. Pintou com capricho o besouro, que ficou parecendo uma joaninha de verdade...
E lá se foram os dois para o jardim: a joaninha sem bolinhas e o besouro disfarçado.
No jardim ninguém percebeu a diferença. E com festa receberam a nova joaninha.
A joaninha sem bolinhas, que tudo assistia de cima de uma folha, pediu um minuto de atenção e limpando a pintura que disfarçava o besouro preto perguntou:
- Quem é a verdadeira joaninha?”

Joaninha - aceitando as diferenças
Uma história muito bacana sobre uma joaninha que nasceu sem bolinhas e não era aceita pelas demais. Possibilita um ótimo trabalho sobre a importância do respeito às diferenças. 

Vejam aqui a 2ª parte da postagem número 1
Consciência fonológica


Era uma vez uma joaninha muito alegre e todos os animais gostavam dela pois inventava jogos fascinantes.

Um dia uma borboleta estranha, da cor do céu apareceu e ficaram todos maravilhados com a sua beleza.

A Joaninha percebeu que todos ficaram a admirar a borboleta e ninguém queria saber dela.

A borboleta disse que voltava mais tarde.

Mais tarde, uma borboleta com asas amarelas apareceu, todos acharam estranho pois a borboleta tinha mudado de cor. 

A Joaninha pensou que a borboleta tinha muitos vestidos.

A borboleta que não falava muito, disse que voltava no dia seguinte.

A Joaninha estava triste e decidiu que já estava farta do seu vestido vermelho com pintas pretas. Por isso foi ao lago onde estava a rã e disse:

- Quero ter a pele verde e brilhante. 

E pensou que podia nadar e atirou-se ao lago. Felizmente o cágado apanhou-a.

Depois experimentou outro modelo com penas de pássaros e tentou voar, pois não teve sorte, caiu no chão.

Ninguém deu por nada pois estavam a observar uma bela borboleta com bolinhas de muitas cores que só dizia adeus.

Reuniram-se todos na casa do mocho para descobrir o mistério das borboletas, a Joaninha faltou.

O mocho encontrou a Joaninha e deu-lhe um conselho.

-Deves-te sentir bem com o que tens e não tentes imitar ninguém.

No dia seguinte descobriram finalmente o mistério das borboletas pois eram três irmãs borboletas.
A Joaninha descobriu que também podia ficar bonita sem imitar ninguém e ficou muito amiga das três irmãs borboletas.





Era uma vez uma joaninha vaidosa que vivia numa floresta. Todos gostavam muito dela.
Um dia passou por lá uma borboleta e um esquilo disse-lhe:
- Tens as asas cor do céu.
A borboleta respondeu:
- Muito obrigada, mas eu estou com pressa. Volto aqui amanhã.
Todos disseram:
- Está bem.
No dia seguinte, a mesma borboleta apareceu, mas desta vez mais tarde, com asas amarelas e não falou a ninguém.
No outro dia, tinha as asas vermelhas e só lhes disse adeus.
Os outros animais da floresta foram logo falar com o mocho e contaram-lhe o que se estava a passar.
Entretanto, a joaninha andava muito ciumenta por causa daquela borboleta misteriosa.
Na casa do mocho...
- Dêem tempo ao tempo. O mistério vai acabar por se resolver. - Disse ele.
O mocho estranhou a joaninha não estar lá, e por isso foram todos à procura dela. 
A Joaninha estava em casa a pensar: 
- Talvez se eu mudar de vestido eles gostem de mim outra vez. – E vestiu-se de tartaruga. Pensou que assim podia nadar.
Resolveu dar um mergulho, mas quase que se ia afogando. Por sorte, o cágado estava lá e salvou-a. Então, vestiu-se de pássaro e tentou voar. Atirou-se do ramo de uma árvore muito alta e caiu. O Mocho e os seus amigos encontraram-na no meio do chão. Levaram-na para casa, trataram dela e disseram-lhe:
- Joaninha, que disparate, não voltes a fazer isso. Nós gostamos de ti como tu és.
A Joaninha concordou e não voltou a querer ser aquilo que não era.
A borboleta nunca mais apareceu, e tudo voltou ao normal. A Joaninha deixou de ser ciumenta e ficaram todos amigos outra vez.

Reconto da história “A joaninha vaidosa”, de Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada, feito em grupo, a partir do trabalho da Pilar










Link para essa postagem


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário e retornarei assim que for possível.
Obrigada pela visita e volte mais vezes!
Linguagem não se responsabilliza por ANÔNIMOS que aqui deixam suas mensagens com links duvidosos. Verifiquem a procedência do comentário!
Nosso idioma oficial é a LINGUA PORTUGUESA, atenção aos truques de virus.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mais sugestões...

2leep.com
 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios